Governo lança fiador solidário para resgatar Fies

Menosprezado pelos estudantes após o lançamento do ProUni (Programa Universidade para Todos) em 2005, o Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior) deve ganhar novo fôlego com a estréia do fiador solidário -- grupo de alunos que atuarão como fiadores entre si.

A medida será anunciada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, e pelo secretário da Educação Superior, Ronaldo Mota, no próximo sábado, dia 29, durante o Fórum Mundial de Educação no Rio de Janeiro.
Segundo o MEC (Ministério da Educação), o objetivo do fiador solidário é substituir o fiador tradicional para ampliar a oportunidade a estudantes que não atendam a este pré-requisito do Fies.

Mantido pela Caixa Econômica Federal, o Fies oferece crédito para pagar mensalidades de cursos superiores em instituições privadas. O aluno deve quitar a dívida depois de formado.

O ProUni, também do governo, concede bolsas integrais ou parciais (50%) para estudantes de baixa renda estudarem em faculdades ou universidades pagas. A diferença é que o formando não tem dívidas depois. Além disso, o ProUni beneficia alunos carentes com uma bolsa-permanência de até R$ 300 mensais.

Em 2008, 91.600 estudantes se inscreveram no Fies. No mesmo período, o processo seletivo do ProUni registrou 855.734 inscrições.

Lançamento
Ainda no sábado, Haddad e Mota assinam a portaria com as novas regras do Fies, que valerá para o próximo programa. A novidade é que o financiamento poderá ser de até 100% da mensalidade. Até então, o valor estava limitado a 50%.

Além de ampliar o financiamento para mestrandos e doutorandos, a portaria definirá o pagamento de novas taxas de juros e prazo de carência, que passará a ser de seis meses para o primeiro pagamento.

A medida apresentará outras modificações, como a exigência de um desempenho mínimo por parte do estudante e também por parte dos cursos, além de sanções contra aqueles que descumprirem as regras do Fies.

As inscrições para a seleção do segundo semestre de 2008 serão abertas em julho.

Fonte: UOL Educação

Publicado em 26/03/2008